sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Feliz Haiku Novo!

Ainda não temos um beta, mas estamos chegando perto. Em sua última mensagem de 2014, Adrien "Pulkomandy" Destugues sinalizou uma série de melhorias no sistema com vistas ao lançamento do Beta 1. Também é possível acompanhar melhorias como o Haiku Depot Web e o sistema de classificação do gerenciador de pacotes do Haiku. Esse sistema exigiu a construção de uma ferramenta de login de usuário, o que pode ser aproveitado para as próximas versões, quando se pensa em permitir que a workstation Haiku seja multiusuário. Para quem ainda não o fez, recomendamos a atualização do sistema conforme comentamos neste post.
Segundo a mais recente mensagem de Pulkomandy (de 09/01/2015), faltam 2.425 tickets de problemas para serem corrigidos antes do lançamento da versão R1 final. Pelo ritmo com que as correções estão acontecendo, é possível que ainda este ano o Haiku R1 final veja a luz. É o que todos nós, que estamos acompanhando o trabalho dos desenvolvedores, esperamos.

Oficial e finalmente, estamos a caminho do Beta 1!

Desde o dia 02 de novembro passado, após a realização do BeGeistert 026, a equipe de desenvolvimento do Haiku iniciou uma discussão sobre a mudança no calendário de lançamentos do sistema operacional, com vistas a lançar o primeiro beta e preparar o terreno para a versão final. Na coordenação dos trabalhos está Adrien Destugues, vulgo PulkoMandy, responsável pela atualização do WebKit e melhorias no Web+.
Segundo PulkoMandy, o reduzido interesse na compatibilidade com os antigos - e obsoletos, diga-se de passagem - programas binários do BeOS R5, a adoção cada vez mais crescente pelos usuários de alternativas em Qt e Java e a necessidade, por parte dos desenvolvedores externos ao projeto, de uma versão estável para poder criar novos aplicativos para a plataforma forçaram a mudança de paradigma de desenvolvimento, o que é uma notícia alvissareira para todos nós!
Para os órfãos do R5, não há com o que se preocupar: a equipe do HaikuArchives vem trabalhando na modernização do código dos antigos programas, quando o código-fonte está disponível. E sempre será possível criar uma camada de abstração para rodar os aplicativos fechados, usando emuladores.
Neste primeiro momento, para o Beta1, está sendo feito um trabalho para melhorar o HaikuPorter, que é desenvolvido em Python, a fim de automatizar a criação de pacotes por meio de recipes. Assim, é solicitado apoio de usuários com bons conhecimentos da linguagem para dar suporte ao Oliver, responsável por esse trabalho.
Para o desenvolvimento da versão final, a ideia defendida por PulkoMandy é a de usar o trunk do Haiku para abrigar a versão R2 (algo como o Factory do OpenSuSE), de uso exclusivo dos desenvolvedores. O R1 seria derivado do branch do Beta1, sendo que não receberia mais nenhuma nova funcionalidade, apenas correções de bugs. A versão final seria lançada entre 3 e 6 meses depois do lançamento do Beta.
Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Um ano de trabalho no WebKit

No último dia 24 de outubro, Adrien Destugues (aka PulkoMandy) anunciou ter completado um ano de trabalho dedicado ao porte e melhorias do WebKit no Haiku. De lá pra cá, muitas alterações de código foram feitas, não apenas no WebKit mas no sistema operacional como um todo. Nas últimas semanas, mudanças no MediaKit, MediaConverter e NetworkKit foram feitas para permitir uma melhor experiência dos usuários do Haiku.
E o trabalho está longe de acabar! Na última semana de outubro foi realizado o BeGeistert 028, onde PulkoMandy apresentou os resultados deste primeiro ano de contrato e as perspectivas para o ano que vem. Espera-se que as arrecadações deste fim de ano sejam suficientes para mantê-lo nesta atividade - este, ao que parece, é um dos contratos mais longos feitos pela Haiku, Inc.
Se você não realizou a atualização da sua instalação Haiku, vale a pena atualizar e conferir as novidades!
Mais informações no site do Haiku.org.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Qt 5.3 sendo portado para o Haiku

O colaborador 3dEyes anunciou o início do porte do Qt 5.3 para o Haiku, já com alguns sucessos:
  1. Primeiro teste nativo do QPA
  2. Manipulador simples do mouse
  3. Qt Designer
  4. Mapeador de teclado simples e fusion style para controles
  5. QtWebKit demo browser
  6. Otter-browser 
Faltam algumas coisas importantes, como suporte a OpenGL e o WebKit2 - que também está sendo tratado pelo PulkoMandy. Esse porte traz esperança àqueles que querem usar aplicativos desenvolvidos com esta biblioteca, como o Calligra e o Krita, rodando sobre o Haiku.
A versão disponível do Qt para instalação via Haiku Depot é a 4.8.5.

sábado, 12 de julho de 2014

Atualização do Haiku agora é via Haiku Depot

Quem visitou o Haiku Files nos últimos dias deve ter verificado que não estão sendo mais disponibilizados nightly builds recentes naquela página - a última versão, hrev47380, data de 16 de junho passado. O motivo reside na mudança da forma como atualizar o sistema, que agora ocorre via Haiku Depot (Depósito Haiku, na nossa versão). Neste post no fórum oficial, consta o conjunto de comandos necessários para acrescentar ao gerenciador de pacotes os repositórios com as versões atualizadas do sistema - a versão mais recente é hrev47490, de 12 de julho (ou seja, hoje).
Segundo um dos comentaristas do post, isto torna o Haiku um sistema rolling release, com atualizações de sistema automáticas. Ainda é cedo para confirmar isso, uma vez que a versão final do sistema ainda não saiu, nem mesmo o prometido alpha 5. Por outro lado, trata-se de um grande passo dado desde a criação do gerenciador de pacotes, sendo um sensível sinal de amadurecimento. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Atualização:
Hoje foi anunciada a nova página dos nightly builds.

sábado, 21 de junho de 2014

Lançamento do Alpha 5 tem data marcada

Grandes novidades no Haiku: a equipe de desenvolvimento definiu o dia 1º de julho como data de lançamento da quinta versão alfa do sistema operacional. Segundo consta na lista de discussão dos desenvolvedores no Freelists, trata-se da última versão alfa do R1, sendo que a próxima será beta. Com o Google Summer of Code, alguns novos integrantes reforçam o time, tendo Augustin Cavalier como coordenador de lançamento do novo alfa.
Conforme calendário, o dia 17 passado foi a data limite para congelamento da versão e trabalho apenas em correção de bugs e melhoria de performance. Tanto é que a última versão disponível dos nightilies é a 47380, do dia 16/06 (a versão na qual escrevo este artigo).
Segundo Alexander Von Gluck IV, atual coordenador de lançamentos, o sistema apresenta-se estável o suficiente para o lançamento do novo alfa e, assim, poder direcionar a atenção da equipe para o desenvolvimento do beta que, segundo discussões anteriores, terá apenas uma versão antes da R1 final.
Para mais informações sobre o que nos espera no Alpha 5, sugerimos a leitura desta página.

sábado, 15 de março de 2014

Yes, we have HTML5 Audio and Video!

Ótimas notícias vindas do trabalho de Adrien Destugues, aka PulkoMandy: nesta 23ª semana de atividades intensas em cima do Web+ e do WebKit, ele finalmente pode começar a se debruçar no suporte a áudio e vídeo do HTML5. Trata-se de uma velha demanda dos usuários do Haiku, que permitirá acessar boa parte dos conteúdos multimídia disponíveis na Internet.
É importante frisar que, mais uma vez, o contrato de Adrien foi extendido em mais um mês - até o fim de março - graças às doações da comunidade (não houve participação do Google desta vez). Acredita-se que não haverá renovação do contrato do Adrien para abril, pois o montante necessário, cerca de US$ 2 mil, é considerado "um pequeno milagre" para ser levantado em tão pouco tempo. Entretanto, não podemos deixar de acreditar na capacidade de um milagre acontecer! ;)
Problemas de acesso ao GMail e boa parte dos erros no carregamento de páginas da Web já foram solucionados, embora o suporte ao chat do Facebook e a Hangouts do Google ainda não estejam disponíveis. A equipe de desenvolvimento convida a todos para baixarem a última versão dos nightly builds e testarem a valer o Web+. É uma forma de detectar erros remanescentes e contribuir para esse glorioso trabalho do PulkoMandy. Até o fim do mês, teremos um Web+ bastante usável, fazendo jus ao seu nome (Positive).