sábado, 15 de março de 2014

Yes, we have HTML5 Audio and Video!

Ótimas notícias vindas do trabalho de Adrien Destugues, aka PulkoMandy: nesta 23ª semana de atividades intensas em cima do Web+ e do WebKit, ele finalmente pode começar a se debruçar no suporte a áudio e vídeo do HTML5. Trata-se de uma velha demanda dos usuários do Haiku, que permitirá acessar boa parte dos conteúdos multimídia disponíveis na Internet.
É importante frisar que, mais uma vez, o contrato de Adrien foi extendido em mais um mês - até o fim de março - graças às doações da comunidade (não houve participação do Google desta vez). Acredita-se que não haverá renovação do contrato do Adrien para abril, pois o montante necessário, cerca de US$ 2 mil, é considerado "um pequeno milagre" para ser levantado em tão pouco tempo. Entretanto, não podemos deixar de acreditar na capacidade de um milagre acontecer! ;)
Problemas de acesso ao GMail e boa parte dos erros no carregamento de páginas da Web já foram solucionados, embora o suporte ao chat do Facebook e a Hangouts do Google ainda não estejam disponíveis. A equipe de desenvolvimento convida a todos para baixarem a última versão dos nightly builds e testarem a valer o Web+. É uma forma de detectar erros remanescentes e contribuir para esse glorioso trabalho do PulkoMandy. Até o fim do mês, teremos um Web+ bastante usável, fazendo jus ao seu nome (Positive).

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Webkit e contratos: a saga continua!

Estivemos silenciosos nesta virada de ano, mas o desenvolvimento do Haiku rumo à versão estável continua a pleno vapor! Adrien Destugues, aka Pulkomandy, continua trabalhando duro na atualização do WebKit e sua implementação como motor do WebPositive. Seu contrato foi renovado mais uma vez, partindo assim para o quinto mês consecutivo de trabalho. E as melhorias são visíveis a cada semana que passa. Nesta última postagem - Pulkomandy relata seus progressos todas as sextas-feiras - vários problemas relativos à compilação do WebKit foram corrigidos e alterações relativas à exibição de gradientes e border bleeding foram resolvidos com a ajuda de Stephan Aßmus (aka Stippi). Recomendamos baixar a última versão dos nightly build para conhecer as novidades que diferenciam o WebPositive atual da antiga versão disponível no Haiku R1 Alpha 4 final.
Para que o trabalho continue, as doações feitas ano passado - tanto pelo Google como pela comunidade - foram cruciais. Segundo o site oficial, falta pouco para conseguir manter Pulkomandi até março no trabalho constante em cima do WebKit. Por outro lado, Paweł Dziepak concluiu seu trabalho em cima do scheduler do kernel do Haiku, o qual já foi incluído no ramo principal de desenvolvimento.
Ainda há muito por fazer e Pulkomandy avisa que existem tarefas fáceis à disposição dos interessados em contribuir com código no Tracker. Caso não tenha perfil de desenvolvedor, poderá ajudar fazendo doações para o projeto ou contribuindo com a tradução do Haiku para o nosso idioma.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O Guia do Usuário Haiku totalmente traduzido para o Português do Brasil

No dia de hoje (26/12) foi finalizada a tradução do Guia do Usuário Haiku. Como o Niels realiza a atualização dos arquivos semanalmente, é possível que na próxima semana já o tenhamos disponível para acesso.
Com a finalização deste trabalho, as tarefas oficiais de tradução para o português do Brasil foram encerradas, permanecendo apenas as manutenções periódicas conforme as coisas mudem no sistema operacional ou novas páginas sejam incluídas no Guia.
Pretendemos retomar agora a tradução de documentos, artigos e how-tos que não possuem ferramentas específicas para tradução e nem podem ser salvas nas páginas oficiais do Haiku, para que possamos disponibilizá-las aqui e em nosso futuro site.
Gostaria de agradecer a todos que, direta ou indiretamente, tornaram esse trabalho possível e que nos apoiaram nessa grande empreitada.
Aproveitamos o ensejo para também desejar a todos os Haikusiastas Boas Festas e um 2014 pleno de realizações - e, esperamos, com a versão final estável do Haiku R1 instalada nas máquinas de todos nós!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Google salva a pátria, digo, o Haiku mais uma vez

Quando a reserva de doações da Haiku, Inc. estava secando e os desenvolvedores que atualmente estão em contratos vigentes, Adrien Destugues e Pawel Dziepak, já não acreditavam na prorrogação dos mesmos, eis que surge o Google como deus ex machina (ou Papai Noel) e anuncia um novo aporte ao projeto, no valor de US$ 5 mil.
Embora as doações do Google sejam regulares, eles não são líquidos e certos. Neste ano de 2013, foram dois aportes do mesmo valor, totalizando US$ 10 mil. Para uma empresa desse porte, são valores pouco significativos. Contudo, para o projeto Haiku, é a garantia de continuação dos trabalhos em andamento e de que podemos ter, finalmente, uma versão beta no ano que vem.
As doações ao projeto não se restringem ao Google. Doe você também!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Instalando aplicativos no Haiku (na nova hierarquia de pastas)

Traduzimos um pequeno tutorial disponibilizado pelo Humdinger no fórum do Haiku explicando de maneira simples como instalar aplicativos no Haiku R1A4 com Package Manager (PM). Como a criação do PM obrigou à substituição de algumas pastas de sistema, bem como a alteração de acesso de outras, este tutorial é bastante útil tanto para entender como instalar os aplicativos em si, como dá uma fórmula simples de como empacotar usando o novo formato .hpkg.

Instalando aplicativos


Com a recente incorporação do gerenciador de pacotes (obtenha uma nightly image e verifique) algumas coisas mudaram com respeito a instalação de aplicativos. Veja bem, tudo ainda está em evolução, com erros sendo encontrados e corrigidos e funcionalidades sendo refinadas (este artigo foi escrito para a versão hrev46218). Também, tenha em mente que não estou pessoalmente a par das funcionalidades do gerenciador de pacotes. Apreciarei correções, complementos e dicas!

Uma vez que os repositórios e pacotes estejam disponíveis e o HaikuDepot esteja mais completo em recursos, as coisas ficarão mais fáceis. Mas, até lá, eis como entendo as coisas. Existem basicamente três cenários:


1. Um novo pacote .hpkg correspondente

Se instalado automaticamente via HaikuDepot, por exemplo o WonderBrush, ou baixado de algum site. Ao usar o HaikuDepot, tudo estará configurado. Se baixar algo mais, apenas mova o arquivo .hpkg para dentro de ~/config/packages/ e (no caso de um aplicativo) ele aparecerá em ~/config/apps/.


2. Um “velho” arquivo autônomo

Estes vem tradicionalmente de sites como BeBits ou Haikuware na forma de uma pasta zipada. Como antes, você pode descompactar em qualquer lugar em /boot/home/ (exceto ~/config/ que é apenas leitura) e carregar o aplicativo do mesmo jeito que fazia antes do gerenciador de pacotes.


3. Um “velho” arquivo compactado que tem arquivos para espalhar

Este é o caso onde você costumava descompactar o arquivo em qualquer lugar e tinha que executar um script de instalação ou copiar alguns arquivos para locais especiais. Pensem em protetores de tela, tradutores e coisas semelhantes. Uma vez que a hierarquia do sistema de arquivos foi ligeiramente alterada e algumas pastas tornaram-se apenas leitura, aqueles aplicativos não mais funcionam facilmente. Você tem duas escolhas para fazê-los funcionar:


3.1 A pasta non-packaged

Em ~/config/non-packaged/ você pode recriar a hierarquia de arquivos necessária. Tomemos como exemplo a muito conveniente ferramenta TextBank, que oferece um histórico e modelos da área de transferência. Após descompactá-la para ~/config/non-packaged/apps/ você pode carregar o TextBank, mas ele ainda não fará nada. Os adicionais input_server TextBankAssistantPasteSender e TextBankAssistantSpy não estarão ainda no lugar certo no sistema de arquivos e portanto não serão carregados pelo sistema.

O TextBank se oferece para instalar aqueles arquivos em suas preferências, mas desde a mudança de hierarquia por causa do gerenciamento de pacotes, isso não funciona mais. Você terá que fazer isso manualmente, criando as pastas necessárias e copiando o arquivo correspondente:


~/config/non-packaged/add-ons/input_server/devices/TextBankAssistantPasteSender

~/config/non-packaged/add-ons/input_server/filters/TextBankAssistantSpy


Na próxima vez que reiniciar (ou restartar o input_server pelo Terminal com “/system/servers/input_server -q”) ele deverá funcionar.


3.2 Fazendo-o dentro de um pacote .hpkg correspondente

O método da pasta non-packaged é um pouco incômodo se você está atualizando seu sistema do zero frequentemente. Eis como criar um .hpkg do TextBank:

Crie uma pasta qualquer “PastaQualquer” e acrescente nela as subpastas “apps”, “add-ons/input_server/filters/” e “add-ons/input_server/devices/”.

Então descompacte o arquivo TextBank em “apps” e mova "TextBankAssistantPasteSender" e "TextBankAssistantSpy" para as pastas correspondentes recém-criadas.

Agora, a parte mais difícil, você tem que criar o arquivo de texto “.PackageInfo” na pasta pai “PastaQualquer”. A sintaxe exata desse arquivo é descrita na wiki do PM. Além disso, arquivos .hpkg abertos no Expansor (marque “Mostrar Conteúdo”) pode ser educativo. Ele mostrará algo assim:


name                    textbank_x86
version                 5.3.2-1
architecture            x86_gcc2
 
summary                 "A tool to provide clipboard history and more"
description             "Useful text provision tool (Clipboard history/template/time & date...)"
 
packager                "Humdinger "
vendor                  "SHINTA"
 
copyrights              "SHINTA"
licenses                "MIT"
 
provides {
                        textbank_x86 = 5.3.2-1
}
 
Observe, a licença é na verdade Creative Commons, mas este não existe ainda em /system/data/licenses/.
Você pode criar a sua própria, naturalmente, mas isso nos desviaria deste exemplo educativo.
Espero que SHINTA não exista... :)
Finalmente, vamos criar o arquivo .hpkg em si. Abra um Terminal em “PastaQualquer” e digite:
 
package create -b textbank.hpkg
 
Isso cria um pacote vazio com apenas o .PackageInfo. Continue com:
 
package add textbank.hpkg apps add-ons
 
E voilá! Ponha-o dentro de ~/config/packages para instalar e o TextBank irá aparecer em ~/config/apps/.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Novidades do WebPositive [2]

Adrien Destugues, aka Pulkomandi, continua trabalhando duro na atualização do WebKit e consequentemente no WebPositive. Com o contrato firmado mês passado, ele está completamente dedicado a esse trabalho e já conseguiu avançar bastante na atualização do navegador nativo do Haiku. Segundo seus relatos, encontrados na blogosfera da página oficial do Haiku, ele já conseguiu conferir ao Web+ a capacidade de memorização de cookies, acesso a páginas como Outlook.com e mail.google.com, entre outros. Também houve relato de conseguir acessar web chat e outras funcionalidades não encontradas nas versões anteriores do Web+.
Entretanto, a versão de testes disponibilizada ainda apresenta alguns bugs na autenticação HTTP, fora outros possíveis problemas não relatados. Portanto, é importante colaborar com o trabalho do Adrien, baixando o novo Web+ e testando num nightly build mais recente possível.

CMake, Ninja e outras ferramentas
Para poder desenvolver seu trabalho, Pulkomandy teve que portar versões atualizadas do CMake (no lugar do Jam, para compilar o WebKit), do Ninja (uma ferramenta de tempo de execução simples e rápida), além de realizar diversas alterações em componentes de sistema, como o Services Kit, o Network Kit e Shared Kit, especialmente no suporte a regex. Todo o trabalho está sendo documentado e está sendo construída uma grande colaboração no Haiku Book através desse esforço.
No fim das contas, apesar do imenso trabalho, os frutos são significativos para todos, usuários e desenvolvedores.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Haiku R1 deve ter nova release candidate nas próximas semanas

Após diversas discussões sobre se a próxima versão do Haiku seria um beta, ao que parece teremos mesmo um novo alfa. Esta semana, Niels publicou na lista de discussão dos desenvolvedores uma chamada para candidatos a gerente de release para o que deve ser o Haiku R1 Alpha 5. As características exigidas para os candidatos encontram-se descritas na própria mensagem e também no Wiki dos desenvolvedores do Haiku.
Segundo a nota, após o merging do ramo do Package Manager no tronco de desenvolvimento principal do Haiku, estima-se que em duas semanas o mesmo entre no modo release. O lançamento do suposto Alpha 5, porém, é estimado para janeiro do ano que vem.
Este anúncio acontece um mês depois da suposição publicada por Humdinger de que a partir do BeGeistert 027, realizado em setembro passado, teríamos ainda este ano o lançamento da versão beta e, em 2014, a tão aguardada versão final.

E o Beta?
Anteriormente, tinha-se como milestone para o lançamento da versão beta justamente a conclusão dos trabalhos em cima do PM. Entretanto, após uma série de discussões envolvendo as limitações técnicas do navegador Webpositive, especialmente a falta de suporte ao HTML5, definiu-se para o beta a resolução desse e de outros problemas de usabilidade do sistema. Como acordado há vários anos pelos desenvolvedores, uma versão final do Haiku só pode ser lançada quando o sistema estiver pronto para ser utilizado em produção por usuários finais. E é bastante conhecido da comunidade o quanto os desenvolvedores são rígidos quanto a essa premissa. Não é à toa que, mesmo depois de 12 anos de desenvolvimento, o Haiku ainda esteja em fase alfa.
Enquanto o novo alfa não é lançado, os colaboradores da comunidade podem ir experimentando, através das nightly builds, o gostinho do Haiku com o PM que, segundo os desenvolvedores, está recebendo refinamentos para começar a funcionar plenamente com os HaikuDepots a partir da nova versão. No momento, já é possível instalar alguns aplicativos atualmente disponíveis nos Depots oficiais.